segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

=> Bolo: "a alma da festa"


Quando se fala em festa, independente de ser infantil ou de adulto existem muitas coisas a serem organizadas desde o local, lista de convidados, brindes, dentre outros. Mas o destaque especial é o bolo, considerado por muitos, a "alma do evento".

Segundo o Blog do Haroldo: " Acredita-se que a elaboração de bolos exista desde o Egito Antigo na forma de pães adoçados com xarope de frutas, tâmaras, passas. Os antigos gregos e romanos o aperfeiçoaram, Nero, por exemplo, os apreciava. A real diferença entre pães e bolos só veio a ser caracterizada durante o Renascimento. A denominação teria vindo de bola e os bolos teriam formas associadas a lua, a cone. ... O bolo de casamento só começou a ganhar popularidade a partir do século XIX. Para a maioria das pessoas, o bolo  era apenas um simples doce de creme gelado com um só andar e sem enfeite algum. Para a realeza, os bolos tinham muitos andares e eram usados para alimentar os muitos convidados nas festas de casamento. Dizem que quanto mais andares o bolo tinha, mais ricos eram os anfitriões."

Os bolos de casamento variam de acordo com o local no qual acontece a festa, pois em determinadas regiões existem uma cultura gastronômica ou não de acordo com o sabor. Por exemplo, na maioria das cidades pernambucanas existem o conhecido "bolo de noiva" que em muitos estados nem sabem de sua existência. O tal bolo conhecido por "de noiva" em Pernambuco com frutas cristalizadas banhadas no vinho é uma tradição secular,oriundo desde o período da colonização europeia que sofreu adaptação com os anos.  

Uma dica que o Blogativo dá é o nome de uma maravilhosa cake designer de Garanhuns, Giselle Souto Maior. Inclusive este belíssimo e saboroso bolo (da ilustração da matéria) é uma obra de arte de autoria dela. Para conhecer mais de seu trabalho, basta clicar em sua logomarca na lateral do blog (parceiros do Blogativo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário